título

Como foi estudar em Portugal?

Zelindo Araújo estudou Gestão Turística, na Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril (ESHTE), em Portugal.

Como escolheste o teu curso?

Escolhi o meu curso (Gestão Turística) com base nas potencialidades que o meu País apresenta e a necessidade de qualificação nesta área que é ainda fraca.

 

O que mais estranhaste nos primeiros dias fora de Timor, na universidade?
O meu contacto com Portugal foi muito cedo, frequentei a escola básica já em 1992, e do que me lembro os primeiros contactos com o sistema educacional português foi de choque e os factores que contribuíram para tal foram a) Língua; b) Cultura c) Clima. 
Tinhas muitos colegas de outros países?
3) Durante o meu percurso tive colegas de vários países como Ghana, Angola, Brasil, Suiça, Austria, Holanda, Espanha, Italia, entre muitos outros, já que o meu curso era um curso muito global e exigia conhecimentos globais de línguas e culturas.
Como é conviver com pessoas de outras nacionalidades?
4) Conviver com pessoas de outras nacionalidades é gratificante pois temos a possibilidade de aprender outras culturas, outras línguas e outras formas de pensar, aprendo todos os dias com os meus colegas estrangeiros e mantenho o contacto com eles até os dias de hoje.
Como conseguiste alojamento?
5) Tive a possibilidade de garantir alojamento próprio graças à ajuda dos familiares. 
Conseguiste uma bolsa de estudo ou és estudante trabalhador? Como conseguiste ter fundos para estudar em Portugal?
6) No Ensino Secundário consegui uma bolsa da Fundação Gullbenkian e foi muito útil na aquisição de materiais escolares, já no Ensino Universitário não tive essa possibilidade obrigando-me a arranjar um emprego em Part-Time para poder ajudar nas despesas.
Quanto foi preciso para estudar na tua universidade? Pagam propinas? Quanto custa uma refeição na cantina?
7) A Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril (ESHTE) é uma escola pública e as propinas eram bastante acessíveispara a realidade portuguesa (950€ Anuais), os custos diários de alimentação eram igualmente acessíveis com senhas de almoço a rondar os 2€. Creio que o que mais pesou no orçamento foi o custo de transporte. 
A tua universidade organiza muitas actividades onde participas? Quais? Equipa de futebol, palestras etc…
8) A ESHTE é uma escola muito pro-activa e por conseguinte tínhamos várias actividades a decorrer sendo elas desportivas, culturais ou educacionais. 
 E os livros são fáceis de encontrar e acessíveis? As bibliotecas são próximas? E é fácil aceder à internet para pesquisar ?
9) A ESHTE é uma escola bem equipada e tínhamos uma biblioteca de grande dimensão com excelentes livros e equipamentos de multimédia.
Gostaste da experiencia? Como imaginas o teu futuro?
10) Foi uma experiência única pois aprendi muito durante o meu percurso e fiz muitos e grandes amigos e voltaria a fazer o mesmo se fosse possível. O meu futuro será aqui em Timor-Leste e como digo sempre aos meus amigos e às pessoas que me rodeiam pois este País precisa muito de nós os jovens Timorenses para desenvolver a Nação e apresenta potencialidades enormes para o desenvolvimento do Turismo. 

 

 

 

 

 

Partilhe: Facebook Twitter